.
.
.
.
.

[ VISITANTES ]

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Crítica do Filme: Velozes & Furiosos 6




AUTOR DA CRÍTICAJUNIOR SPIRANDELLI

TITULO ORIGINALFURIOUS 6

ESTILOFRANQUIA

DIREÇÃOJUSTIN LIN

GÊNEROAÇÃO

DURAÇÃO130 MINUTOS

LANÇAMENTO2013

PAÍS DE ORIGEMEUA

AVALIAÇÃO DO AUTORÓTIMO


"TODAS AS ESTRADAS LEVARÃO A ISSO"


Umas das franquias mais bem sucedida dos últimos anos, ganhou em 2013 o seu sexto capítulo, e uma sexta história que já desenrola sua trama à mais de dez anos... Velozes & Furiosos 6 chegou aos cinemas para desbancar e tentar não só igualar o último filme, mas ser muito melhor em questão de ação e explosão. E vale dizer que quem assistiu o filme nos cinemas não se arrependeu nadinha. As cenas de ação são realmente empolgantes. "Tira o fôlego de qualquer cinéfilo fixe em ação".
A ação que vimos anteriormente no Rio de janeiro, são ainda mais chocantes e explosivas nesse capítulo, e deixando um pouco de lado a adrenalina dos "rachas e corridas", O filme foca mais na ação. Até mesmo o "tal" velozes(Fast), no titulo original foi cortado neste, para simplesmente Furiosos(Furious), já aqui no Brasil, a Universal, resolveu manter a tradição com o velho e conhecido Velozes & Furiosos, desta vez até sem subtitulo.Diferente do "Operação Rio".
Em relação ao bom climax do filme, tenho muito a comentar, primeiramente pela boa direção de Justin Lin, mesmo porque o que seria um "Velozes" sem um diretor como este, que anteriormente já demonstrou um ótimo trabalho nos últimos três filmes, e agora nesta sua quarta direção a frente da franquia. Deu show também o elenco com Vin Diesel, Paul Walker, e The Rock. Estrelas principais, além é claro do restante, Michelle Rodriguez retornando a série, e participação do vilão Luke Evans também dispensa comentários. Uma atuação brilhante de toda a equipe.
O roteiro é caprichado, a história de passa em Londres, lugar perfeito para se rodar um "Velozes", Lembrando que o final de Velozes & Furiosos 6 é uma surpresa, é muito inteligente, não vou contar, apenas posso dizer que nos créditos finais conhecemos o vilão do sétimo filme... Jason Statham. 
Bom... enfim, na minha opinião o segundo melhor filme da franquia, e segue um rumo muito bom, tudo leva a crer que teremos um sétimo e explosivo filme, talvez demore, porém é difícil com tudo o que aconteceu ultimamente. Mas acredito que está franquia de sucesso, terás um final feliz...
Desde que o golpe de Dom (Vin Diesel) e Brian (Paul Walker) no Rio de Janeiro deixou o grupo com US$100 milhões, os heróis se espalharam pelo globo. Mas a incapacidade de voltar para casa e viver em um lar tornou suas vidas incompletas. Enquanto isso, Jobbs (Dwayne Johnson) esteve perseguindo uma organização de mercenários sobre rodas, um grupo de homens cruéis divididos em 12 países, cujo mentor (Luke Evans) tem ajuda da destemida Letty (Michelle Rodriguez), a antiga namorada de Dom, que ele acreditava estar morta. A única maneira de parar este grupo de criminosos é superá-los nas ruas, por isso Hobbs pede a Dom para reunir um grupo de elite em Londres. A recompensa?Perdão a todos,para que possam serem livres voltar para suas famílias.

"Esta crítica é dedicada à Paul Walker, o eterno policial Brian O'Connor, de Velozes & Furiosos, interpretado pelo ator nos cinco filmes da saga, e que nos deixou no último sábado em um acidente de carro. 'Sabemos que velozes.. não será igual sem Paul, mas que seu trabalho aqui não passou despercebido, afinal o sucesso e o brilhantismo de velozes, também é por conta de Paul', e de suas caprichadas atuações..."


Nenhum comentário :

Postar um comentário