.
.
.
.
.

[ VISITANTES ]

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Super Hybrid:o Christine do novo século












































Se eu perguntar a vocês sobre um filme com carro assassino, qual o primeiro que vem em suas cabeças? Eu acho que a maioria das respostas deve ser Christine - O Carro Assassino. Mas, como a própria tagline desde filme informa, está chegando uma geração de carros assassinos, e pode crer, essa geração é turbinada. Sabe aqueles filmes pelo qual você não dá nada e, quando assiste, percebe que ele superou qualquer expectativa?A história gira em torno de um carro assassino que, depois de sofrer um acidente, vai parar em uma oficina de propriedade policial. Logo, um grupo de mecânicos se vê trancado no local com o carro assassino. Sem ter como escapar, eles terão que bolar um plano para matar a máquina, já que ela sangra quando é ferida. Mas, nem tudo é o que parece, e eles percebem que o carro pode mudar de forma a hora que quiser.Então, estar preso em uma garagem com diversos carros pode ser mortal...Bem, antes de mais nada, nunca assisti o clássico dos evil cars, Christine. Então não posso fazer muitas comparações. Mas eu posso dizer uma coisa: realmente gostei desteSuper Hybrid. Logo no começo, eu fiquei com um pé atrás. O carro mudava de forma? Que boa explicação o roteiro daria para isso? Na verdade, em momento algum eu imaginava que teria uma explicação. Achei que os roteiristas simplesmente iriam enfiar carros assassinos metamorfos no filme e o espectador que se dane, mas não aconteceu desse jeito.Temos uma explicação! E uma das boas. Eu nunca imaginaria essa saída do roteiro, mas eles conseguiram se superar. Eu tenho certeza que muitas pessoas vão achar uma droga, mas eu gostei. Principalmente porque no final teve aquele combate com a "verdadeira forma". Os efeitos visuais são bons. Mas também, o filme teve um orçamento total de 13 milhões. Antes de assistir o filme eu fiquei imaginando o porque dele ter saído tão caro, mas agora eu compreendo. Exigiram uma boa dose de efeitos visuais e isso não deve ter saído barato.Outra coisa que eu gostei muito foi a falsa de cenas óbvias. Em filmes desse tipo, uma das coisas mais ridículas, é a falta de inteligência e habilidade de fugir dos personagens. Pois neste filme temos várias perseguições que nem sempre resultam em morte. A mais empolgante é quando o carro vai atrás de uma das garotas. O trabalho em equipe das vítimas também é ótimo. Apesar de nem todos serem bons, todos se empenham em ajudar.E se você pensa que o filme demora a ter alguma ação, você está muito enganado. Além das duas mortes iniciais, o carro ainda consegue matar mais pessoas antes dos 20 minutos de filme. 




Gosto muito da cena, depois de ter matado dois mecânicos, em que o carro mostra suas verdadeiras habilidades assassinas para todos os personagens ao mesmo tempo. É sempre interessante saber como os personagens se viram já sabendo do perigo do que ir morrendo um de cada vez sem a chance de se defender.Quando eu achei que o filme tinha sido perfeito, ele ainda puxa uma ponta para uma possível sequência. E eu vou te dizer, a cena é muito legal. Será que tem alguma chance de acontecer? Eu espero que sim. Então, pessoal, está mais do que recomendado. Mas já sabe, se você não costuma ter uma mente muito aberta, não irá gostar. Estamos falando sobre um filme de carro assassino que come gente, ou seja, algo bem trash.

Nenhum comentário :

Postar um comentário