.
.
.
.
.

[ VISITANTES ]

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Crítica do Filme: A Casa Amaldiçoada




CRÍTICA DE: DENNIS WILLIAN CIDRAL
DIREÇÃO: JAN DE BONT
GÊNERO: TERROR
LANÇAMENTO: 1999
PAÍS DE ORIGEM: EUA

"O MAL HÁ CHAMA DE LAR"


Os anos 90 foi umas das décadas que mais surgiram filmes de terror com casas e propriedades mal assombradas.Entre os filmes que se destacam está A Casa Amaldiçoada(The Haunting),filme do diretor Jan de Bont(Twister).Bom referente a que tenho a comentar do filme,é simples!na minha opinião o melhor ente os melhores filmes de casa assombrada já realizado!
Faz uns dez anos que assisti esse filme pela primeira vez,na época ainda em Home Vídeo,acabei encontrando ele em uma das postagens aqui do site,e fiquei com vontade de assisti-lo mais uma vez.Foi bacana vê-lo novamente,afinal tinha esquecido já do filme. 
Começando a crítica de hoje,eu só tenho a dizer que o filme para o seu ano,tá muito bem realizado.Começando pela edição de som,e de imagem,mas o que mais me impressionou foi o ótimo efeito especial.Simplesmente fantástico,realmente de arrepiar os cabelos!
Outra coisa que gosto neste filme é o ótimo cenário,digo a locação escolhida para rodar a trama,a mansão do filme foi perfeita para manter todo clima tenso e assustador da história,o ambiente favorece muito neste tipo trama.Principalmente neste longa de Jan de Bont.
Basta assistir os primeiros 15 minutos para termos uma ideia que história irá ser criativa e empolgante.Principalmente por manter o público fixado,preso na poltrona com os momentos de sustos e as reviravoltas em torno dos personagens,que por falar neles foram espetaculares,o elenco de uma forma geral.Adorei Liam Neeson,Owen Wilson e Catherine Zete-Jones.
Para finalizar achei a história bem original,de forma que chega a agradar o espectador.Eu me arrepiei de novo ao assisti-lo,e com certeza quem adora filme de assombração já deve ter se assustado com este aqui.Muito boa a direção do holandês Jan de Bont,com produção assinada por Steven Spielberg(mesmo diretor de E.T e Jurassic Park).Claro se você pensa em assisti-lo está mais que recomendado,afinal é um ótimo passatempo para quem quer levar uns sustinhos!
SINOPSE: Neste assustador filme de terror sobrenatural onde se apresentam as mais destacadas estrelas de Hollywood, um estudo sobre o medo acaba se transformando em um pesadelo aterrador para um professor e três elementos aprisionados em uma mansão misteriosa.Durante mais de um século sem ninguém,a escura,sombria e pouco convidativa Casa da Colina permaneceu desocupada e abandonada...ou,pelo menos,era o que parecia.Intrigado pelo passado histórico da mansão,Dr. Marrow(Liam Neeson)convence três indivíduos Theo(Catherine Zeta-Jones),Nell(Lili Taylor)e Luke (Owen Wilson) a visitarem o local para um experimento aparentemente inocente.Mas,do momento que eles chegam,Nell se sente misteriosamente atraída pela casa... e a atração é assustadoramente mútua.Quando chega a noite,o estudo toma uma direção bem aterradora e os indivíduos descobrem os segredos mal-assombrados que vivem entre as paredes da Hill House.Não perca os efeitos especiais da última palavra em tecnologia quando a Casa da Colina descarrega sua ira sobrenatural neste último filme de terror do diretor de Velocidade Máxima e Twister.
"De a sua opinião em relação à crítica deste filme,deixe seu comentário no campo de perguntas abaixo,assim você também poderá participar das críticas dizendo o que achou do filme e dando sua nota..."

3 comentários :

  1. Este filme foi baseado no clássico "A assombração da casa da colina" de Shirley Jackson, aliás um excelente livro. Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado! É gostaria muito de ver o clássico original que parece ser muito legal,está refilmagem também é muito interessante por ter mistério e bons efeitos.

    ResponderExcluir
  3. Um filme bem mediano, que não assusta e tem um roteiro bastante fraco. Vale pela parte técnica soberba (direção de arte, fotografia, som e efeitos visuais), além da boa direção de Jan de Bont. O original de 1963, Desafio ao Além de Robert Wise é mais tenso e atmosférico.

    ResponderExcluir