.
.
.
.
.

[ VISITANTES ]

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Crítica do Filme: Carrie A Estranha




ESCRITO PORLEO NASCIMENTO

AVALIAÇÃOÓTIMO

FICHA TÉCNICA

TITULO ORIGINALCARRIE

GÊNEROTERROR

LANÇAMENTO2013

PAÍS DE ORIGEMEUA

CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA16ANOS


"VOCÊ SABERÁS O NOME DELA"


Pela terceira vez Carrie a Estranha foi lançado com promessa de ser uma das mais fiéis histórias ao livro do escritor Stephen King. Sem muito o que dizer, digo que o remake merece palmas por caprichar nos bons efeitos especiais e na boa escolha dos atores.Para esclarecer melhor convido à todos a ler meus argumentos opinativos sobre a trama de Carrie a Estranha.Então podemos começar?
Sem sombra de dúvidas é um bom filme, não tem muita ousadia no terror, e demonstra não apelar em absolutamente nada. Capricha no suspense com cenas criativas e bem elaboradas, assim como uma trilha sonora inteligente. Lembrando que a protagonista da história Chloe Grace Moretz ( Sombras da Noite), teve uma boa atuação, porém não marcante. Talvez porque não combine muito com ela o papel de ser Carrie White. Já o mocinho do baile, e Sue Snell tiveram uma atuação em branco e muito discreta. Já à indicada ao Oscar Julianne Moore, dispensa comentários né, sendo na minha opinião um de seus papéis mais marcantes de sua carreira. Enquanto isso Kimberly Peirce, diretora muito talentosa, demonstrou ser fiel ao best-seller de "King", ao não mudar quase nada da história original, sendo que entre Brian de Palma (Carrie 1974), e Mick Garris (Carrie 2002), Peirce é a melhor na direção da trama. E por estarmos em uma era tecnológica é importante salientar que isso é positivamente favorável para o filme. Principalmente em relação aos excelentes efeitos especiais que aparecem no final do filme. Aliás final mais que perfeito e surpreendente!
Entendo que as vezes é bom dizer que nada se compara ao original, porém prefiro dizer que tudo é superável, e que sim, essa nova versão de Carrie, está bem a frente do original, "Spacek", foi demais em seu papel, mas hoje, quem leva o troféu é "Peirce", pelo seu bom trabalho a frente do novo filme. E que para quem ainda não teve a oportunidade de assistir Carrie a Estranha eu recomendo, mais que antes de tudo assista as versões anteriores. Afinal todas as três merecem boas falas...
Carrie retrata um grande desastre ocorrido na cidade americana de Chamberlain, Maine, destruída pela jovem Carietta White. Nos anos anteriores à tragédia, a adolescente foi oprimida pela sua mãe, Margaret, uma fanática religiosa. Além dos maus tratos em casa, Carrie também sofria com o abuso dos colegas de escola, que nunca compreenderam sua aparência, nem seu comportamento. Um dia, quando a jovem menstrua pela primeira, ela se desespera e acredita esta morrendo, por nunca ter conversado sobre o tema em casa. Mais uma vez, ela é ridicularizada pelas garotas do colégio. Aos poucos, ela descobre que possui estranhos poderes telecinéticos, que se manifestam durante sua festa de formatura, quando os jovens mais populares da escola humilham Carrie diante de todos.


Um comentário :

  1. Carrie de 2013 é muito bom mesmo, procure na internet as cenas deletadas, cenas do livro, cenas que não tinhão no filme de 1976, mas mesmo assim eu gostei muiito do filme de 2013, no começo do filme eu achei que Kimberly pecou demais, porque, eu percebi muitos erros tecnicos ou seja de continuidade, mas isso se alivia na metade para o final, atuações estão excelentes, roteiro está bem interessante e os efeitos estão MAGNIFICOS. Gosto muito de Carrie de 1976 e agora gosto muito de Carrie de 2013.

    ResponderExcluir